quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Para divagar...

“Quando eu estiver irritado, eu vou tentar ser orquídea
Quando eu tiver problemas com a família,
eu vou tentar ser rosas
Se no meu trabalho, houver discórdia
eu quero aprender a ser jasmim.
Se alguém me magoar e meu melindre quiser aflorar,
eu vou brotar girassol.
Quando uma pessoa me trair,é por não conhecer Papai do Céu,
eu deixarei meu coração ser bouganville.
Quando eu não tiver prudência,e a doença aproveitar o meu descuido,
que eu deixe surgir a flor do maracujá.
Se o vício me persegue e eu não consigo enxergar meu erro,
que eu me transforme em lírios e azaléias.
Se eu sei que as coisas da terra são instrumentos de aprendizageme nada me pertence,
se tudo é passageiro por aqui,que eu acorde mais rápidoe seja orquídea, rosa, onze-horas, violetas...
Afinal o Pai que nos criou, deixou a gente escolher ser flores ou ser espinhos"(Nando Cordel)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...