terça-feira, 15 de janeiro de 2008

A epidemia da longevite relacional...


Ultimamente uma pulguinha vive atrás da minha orelha. Por que será que principalmente os homens tem feito questão de não se relacionar minimamente com as mulheres? Olha que não estou falando de filhos, casamento, casinha cor-de-rosa, mas ligar no dia seguinte depois de terem tido uma noite "inesquecível"...Primeira lição de um Don Ruan. Bem, eu pelo menos não aguento mais ouvir minhas amigas e amigos, em posição contrária, dizer que os meninos estão com trauma do último relacionamento que despedaçou seu coração e optam por curtir a vida a doidado. Não que isto seja ruim, mas não dar para usar a relação fracassada como desculpa da curiosidade pueril. Meninas essa desculpa é esfarrapada. Se nós mulheres abrissemos mão do prazer que é ter uma relação a dois de encontros e partilha, o mundo estaria despovoado. Uma amiga me disse em uma dessas conversas que poucos homens já puderam desfrutara o prazer que é compartilhar momentos com alguém com maior intensidade, com menos fugacidade e superficialidade. Inclusive a mesma aconselha os filhos adolescentes de outras amigas a ligarem pelo menos no outro dia para suas deusas de uma noite. Isso é o mínimo. As mulheres não são tão burras assim que não percebem o que terminará como resultado de apenas uma noite. Na verdade o que muitas fazem é manipular a situação ao seu favor. Enfim, eu continuo sendo chamada de sonhadora porque acredito que esses encontros sejam possíveis e que mesmo o galã do Don Ruan pode não melar aquela noite tão linda com desculpas vãs...Acho que não é lenda não. A gente que anda se contentando com muito pouco. Sejamos todos felizes e menos caretas com essse negócio de liberdade. Pessoas perfeitas não existem. Não podem ser expostas em vitrine como quem troca um modelo novo de num carro importado por outro mais novo ainda. Esse é o sonho americano de quem pessoas podem ser consumidas...E para todos que não aceitam em acordar ao lado de um(a) desconhecido(a) vazio(a) de significado para você, com o qual não se pode chorar, rir, dizer que tem medo e que precisa de carinho, eu desejo alguém com quem possa acordar pela manhã e contar todas as "pintinhas" do seu par e que apesar de conhecer todas elas ainda descubra outras mais e se encante com a descoberta. Desejo encontros como os de meus amigos Jad e Nilo. Eles trocaram alianças depois de oito anos de namoro, às 0 horas de 2008 à beira mar no bum-bum dos fogos. E detalhe não foi ela quem me contou. Foi ele que me confidenciou todo orgulhoso esse momento tão perfeito no nosso primerio telefonema de 2008. Le espoir...Esperança. Esta é a linha tênue entre a razão e o sonho possível. E que todos os sonhos sejam possíveis e que Jad e Nilo continuem simbolizando minha esperança de um casal 20 moderno. O casal 20 saltaram da tela do seriado da globo que assitia quando criança, vivendo suas aventuras à la James Bond, para protagonizar a aventura da rotina, da fugacidade, do estresse e das falsas ofertas de "mercado de consumo humano" no nordeste paraibano. Parabéns amigos e que vocês sejam muito felizes...Que sejamos todos.

Um comentário:

  1. PODREEEEEEEEEE de chic... Eu vou postar isso amanhão no meu blog visse? Mas prometo dar o devido crédito ;-)

    xêro em tu

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...