quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Nem tudo o que brilha é ouro


No jogo da sedução acontecem episódios que são por demais engraçados. Quando reassisti o filme "Os Normais" na Glogo, lembrei de alguns episódios que me são confidenciados pelos(as) amigos(as) que são, no mínimo, super-engraçados e que , na modesta opinião destes(as) são normalíssimos...No filme, a personagem Vani encontra uma taça de champagne manchada de um batom desconhecido. Depois da desculpa esfarrapada do atual marido de que tinha sido a faxineira álcoolatra, "viúva, cardecista e que não transa desde 1963", ela decidi testar todos os batons e fazer um interrogatório. Bem, esse episódio não foi mera ficção. Uma amiga não encontrou a mancha na taça, mas na gola da camisa do marido (um clássico). Foi então que, endossada com a existência de uma fatura de loja de pneus (provável motel), ela decidiu testar também seus batons para ver se algum batom tinha a cor compatível com a "prova" na gola da camisa...Nenhum era. O cassete comeu feio.

Outros episódios também parecem, mas não são ficção como, vasculhar celular a procura de nomes e horários suspeitos, a bolsa suja da namorada para ver se ela viajou com alguma lingerie especial ou suspeitar que a suposta "falta de apetite" sexual é sinal de quem tem outro galo na área. Olha que esse privilegio não é só de mulher ciumenta não. Homem também faz absurdos.

Para finalizar, o último episódio é de como uma mulher se dando o devido valor nestes jogos de sedução tem mais a ganhar do que a perder...Geralmente homem acha que mulher sozinha é alvo fácil e que topa tudo por carência. Eles não entendem que se facilitamos a conquista é para demonstrar não que somos melhores, como os meninos gostam de fazer, mas porque demonstramos o que sentimos. Outro clássico é quando o carinha, quando não está cercado de seu harém, fica todo derretido num encontro casual e fica super afim de puxar papo justamente com quem nunca havia dado atenção. Detalhe: neste momento a menina não sede e deixa ele conversando sozinho...Ah!Coitado. Tem ser humano que às vezes merece o desdém...Aprendam meninas e meninos!Porque nem tudo o que brilha é ouro e que nem toda coincidência é mero acaso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...