segunda-feira, 29 de setembro de 2008

A lá Caetano: pode ser paradoxo. Ou não?



* O último planejamento do qual participei, os adultos realmente aproveitaram seu "Dia de Criança", foi compensador. Uns mais introvertidos, outros no clima...O interessante é que ao falarmos das "virações" que a nossa vida passa (transformações), a maioria queria algo grande como o Sol ou Liberdade. Engraçado porque ao mesmo tempo em que se falava de querer mais liberdade, a maioria agradecia por estar "preso" a família, trabalho ou coisas assim. Ou seja, queremos ser ao mesmo tempo livres para ir longe e enraízados a algo que diga o que somos, quem somos, para que estamos. Assim como as redes de internet: estamos ao mesmo tempo concretamente aqui conectado e lá virtulamente onde vemos/lemos/escutamos. Que paradoxo, não?;

* Lembrei de uma frase da estilista Channel que dava instruções de como usar um bom perfume: "Perfume? Use-o onde você gostaria de ser beijada por um homem";

* Dica: Depois de tantos surtos daquela cantora de jazz Amy Winehouse, o programa pânico lançou um quadro interessante. Você dá ótimas risadas: Momento Amy Winehouse. O cara vestido como ela entra nos lugares mais inusitados correndo, gritando e acabando com tudo, tipo surtada, as pessoas que passam não entendem nada e ficam assustadas. Vale a pena ver no youtube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...