terça-feira, 7 de outubro de 2008

Sem muito a dizer



Sem muito a dizer porque:
a) não quero criar expectativas. Sempre é melhor quando o que é bom nos pega de surpresa. É tão mais leve a alegria tomando conta de você. Afinal fica de fora aquela sensação de alívio ou fim do medo;
b) se é para mentalizar alguma coisa que seja de bom, ou então, não mentalizo nada. Pronto!
c) Ainda labendo as cicatrizes da última fase que foi deixada para trás, cada gota parece a última no copo d'água.

Mas calma, tudo vai dar certo, no tempo e na hora certos. Senão portas ou janelas, frestas se abrem o tempo inteiro basta ficar atento...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...