sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Naqueles dias


Hoje estou naqueles dias ("borocoxô, com a cabeça pesada e o coração apertado, com vontade de sair correndo e gritando, onde tudo vê a tona até o pindgo d'água, enfim...) Então, copiando a idéia do blog Between us, também lá vai a música do momento de hoje...

Vacina na veia

The beauty of the sun
By and by, a cloud
Takes all away

Shakespeare

Se você olhar pra trás e sentir uma saudade
Não espere, não vacile
Vá em frente e volte atrás

O passado não condena, só talvez não viva mais
O passado não condena, só talvez não viva mais

Mas caso tenha esquecido levemente o ocorrido
Tá tudo aqui guardado para sempre ser lembrado

Uma mancada como aquela, a gente acaba esperta
Uma mancada como aquela, a gente acaba esperta

Vacina na veia para não cair na teia
Vacina na veia para não

E não se faça de coitado, de esquecido ou de confuso
Aqui não tem otária, só mulher com a guarda em punho

Quando a coisa ficou preta, que vacilo, coisa feia!
Quando a coisa ficou preta, que vacilo, coisa feia!

Pra onde foi? Onde ficou aquela coisa verdadeira?
O forte ficou fraco, e do homem fez-se o rato

Mas um dia a sorte muda e o sacana vira Buda
A vida sempre ensina quem da sorte ainda precisa

Vacina na veia para não cair na teia
Vacina na veia para não

Mas ainda assim obrigações me chamam e depois pelo menos o cuidado das amigas, já estará valendo...



Um comentário:

  1. ih mulher... eu tenho tido dias de lundun tb, de borocoxô... espero que seja só o moído de fim de ano, o clima de natal que sempre enche meu peito de tristeza, sabe como é?

    e, sim, quando voltei do banco no sabado a galera estava se preprando para a parada kkk cada figuraaaaaa kkkk

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...