quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

10 motivos para gostar de novela



Contraditoriamente a postagem anterior, uma vez que sou humana e não uma fundamentalista, não descerei o “pau” nas telecomunicações, mas apresentarei alguns motivos que ainda me fazem assistir a algumas novelas. Depois da cena em que Lara em “A favorita” dá um pé-na-bunda de Cassiano (após sucessivos pés-na-bunda), ele estava lá lindo e fofo quando ela se sentia sozinha, perdida e precisando de ajuda ao cair no buraco de uma gruta.

Gente, definitivamente isso só acontece em novela. Por favor, onde posso encontrar, comprar parcelado (pode ser?) um Cassiano da vida? Bom caráter, boa praça, que me ame muito e incondicionalmente. Ai, ai. Hoje preciso concordar com a Céu (que ódio!) de que tem meninas que já nascem mocinhas de novela. Ódio!

Mesmo estando na categoria das mulheres intelectuais, nem sempre acho todas as novelas um subproduto alienante. Concorde quem quiser, mas é um mundo que todo mundo deveria ter direito de viver, ou então, de pelo menos fugir de vez em quando. Lá vai:

  1. Todo mundo é lindo, ou quase todo mundo;
  2. As pessoas trabalham felizes e contentes, ou então, a gente nem ver trabalhando
  3. Os problemas sempre se resolvem, por mais difíceis que sejam;
  4. O povo acorda lindo e quase sempre feliz ou perseverante;
  5. As mesas das refeições quase sempre são fartíssimas(com excessão do núcleo pobre que não come. Dieta né?);
  6. É um mundo no qual sempre são aguardadas grandes e fortes emoções ou revira-voltas;
  7. A mocinha sempre tem mais de um pretendente à espera;
  8. A mocinha sempre tem uma trilha sonora linda;
  9. A mocinha sempre vive grandes emoções em lugares lindos e românticos;
  10. O mocinho sempre é lindo, bom caratér, romântico, apaixonadoe disposto a se casar e amar eternamente a mocinha.

Enfim, ai, ai...um pouco de cor-de-rosa na vida de vez em quando faz bem, né?

Plagiando a idéia da minha amiga Jad, [abrindo um parênteses que fica dentro de colchetes como numa equação matemática. Espero um dias as chaves tá?]

Como o comentário foi das emoções da novela de ontem, o final do dia de hoje guardou-me algumas surpresas. Mesmo não querendo o objeto desejado, passado o impacto da não-conquista fiquei um pouco triste, desmotivada. Sabe quando o marido chato troca você por uma mulher mais velha e feia e não foi você que pôs fim a história, mas ele? Um sentimento parecido tomou conta um tiquinho de mim. Entretanto, milagrosamente não verti uma lágrima, não implorei morfina, nem muito menos praguejei... Comecei apenas a pensar: E agora? O que vou fazer? Estarei condenada a um trabalho maçante e enfadonho? Serei como o lendário Sísifo? Está na hora de traçar novos caminhos? Quais?Onde?

[fecha parênteses]

Lembrete para mim: um dia de cada vez é plenitude; parar com projetos megalômanos de futuro e fazer o que gosto é ser simples; mente a serviço do coração é saber viver. E finalmente, amar-me em qualquer circunstância é ter auto-estima.

Amado

Vanessa Da Mata

Composição: Vanessa da Mata

Como pode ser gostar de alguém
E esse tal alguém não ser seu
Fico desejando nós gastando o mar
Pôr-do-sol, postal, mais ninguém

Peço tanto a Deus
Para lhe esquecer
Mas só de pedir me lembro
Minha linda flor
Meu jasmim será
Meus melhores beijos serão seus

Sinto que você é ligado a mim
Sempre que estou indo, volto atrás
Estou entregue a ponto de estar sempre só
Esperando um sim ou nunca mais

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer

Sinto absoluto o dom de existir,
Não há solidão, nem pena
Nessa doação, milagres do amor
Sinto uma extensão divina

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer
Quero dançar com você
Dançar com você
Quero dançar com você
Dançar com você

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...