sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Minha vida como na mini-série 24 horas







Não é a mini-série americana com Jack Bauer e que passava à meia-noite, mas minha vida ontem foi exatamente como nos episódios: o relógio contando cada segundo até fechar às 24 horas que completavam o dia.



Quarta para quinta pela madrugada: embalando presentes e cartões de amigo secreto;


Quinta-feira
7:45 – depois de tanto tempo acordando quase as cinco da matina, logo hoje acordei super-atrasada. Engoli o café. Troquei de roupa e fui para 3ª. Região de Ensino pegar uma assinatura;

9:00 – 3ª. Região fechada somente à tarde. Putz! Me ferrei!

9: 15 – Bompreço mais fila para comprar os comes e bebes do amigo secreto e colocar crédito no celular para contactar minha “equipe de duas pessoas” para organizar a festa de aniversário de minha irmã siamesa surpresa e a fantasia. Nossa! Pense!

9: 50 – Marcado o encontro no centro da cidade para comprar material da festa: bolas, fantasias, bolo. O básico porque não sou uma excelente anfitriã, mas uma ótima improvisadora, rss;

10:00 – feira central de campina grande: comprar rosas para despedida dos companheiros do grupo de estudo e do amigo secreto;

10:30 – Praça da Bandeira: Chá de cadeira da minha sub-coordenadora de festa. Enfim ela chega e vamos para as lojas às compras. Cartão, bolas, lojas de fantasias, vuco-vuco de gente. Nessa hora eu grito: SOCORRO!

11:30 – divisão de sacolas do que vai para casa comigo referente ao amigo secreto e o que vai com a minha sub-coordenadora para a festa à fantasia;

11: 50 – Chego em casa e me preparo para tomar banho, almoçar e voltar para 3ª. Região de ensino com o intuito de pegar a bendita assinatura e de lá ir à universidade para o último encontro do grupo de estudos.

12:00 – Almoçada. Gravar CD de festa à fantasia com cortes porque o lance é fazer aqueles carros de telemensagens brega, porém personalizado. Seqüência de músicas: Técnico, gatinho angorá, eu te amo (sertanejo de a favorita), êxtase, flores do mal, pedra, flor e espinho, as demais na integra a critério do mano;

12:30 – Banho, arrumação, recepção do meu irmão siamês para os últimos detalhes da festa;

12:45 – Seleção do CD junto com o mano;

13: 15 – liguei para minha avó pedindo carona. Ela esqueceu de mim, como no filme. Era para pegar-me às 13:00, aaaaaah!

13:20 ás 15:00 – Tentativa de arrancar a assinatura dos inspetores da 3ª. Região de Ensino. Desce. Sobe. Entra. Sai. Até que enfim! Até que enfim! Assinado.

15:15 – chego atrasada ao grupo de estudos e deixo de pegar alguns informes. Preciso fotocopiar a agenda de alguém porque esqueci. RA!

15:15 às 16:50 – No grupo avaliando e me programando para as atividades acadêmicas 2009. Ai! Muitos congressos...E haja dinheiro para inscrever e viajar...ai, ai..

17:00 – Sede da ADUFE/UFCG para organizar os preparativos para a confraternização da turma do yôga. Ninguém havia chegado. Ir atrás de tesoura, cordão e encher bolar. Lembrete para mim: nunca mais comprar bolas “palito” sem articular compressor antes. Ok! Aqueles homens que enchem e fazem bichinho na rua tem técnica, ta?

17:30 às 18:50 – chegada de reforço para os preparativos e confraternização: Haja comida! E olha que teve gente que ainda levou coisinhas naturais: suco, frutas, patê de toffu (particularmente para mim teve o mesmo gosto de ricota). Atolei-me nos pastéis de açúcar que amo e bolinhas de queijo acompanhado de suco de soja. Hum!

18:55 às 19:40 – A espera de meu amigo motoqueiro e irmão que sempre liga dizendo que "chega já, já” e só chega duas horas depois. O celular não para de tocar. Pedindo instruções ou mandando eu chegar porque a aniversariante está chegando de João Pessoa. Socorro! A ansiedade me consome.

19:50 às 21:45 – A idéia do carro telemensagem foi cortada de última hora porque não tinhamos carro com som para isso. Agora é hora de colocar a fantasia de borboletinha meio mariposa assanhada. Esperar a aniversariante que ficou de chegar para jantarmos juntas. O povo reclamava de fome e de sede. Minha irmã pegou a mesma mania do meu irmão siamês: “To chegando”. E nada...O povo está morrendo de fome e já fizeram fotos. Foi irremediável: a mesa de salgados foi atacada. Colocamos a foto da aniversariante para que ela se fizesse em "missa de corpo presente". Restou apenas o bolo inteiro. Enquanto isso todos se aglomeravam para ver a novela “A FAVORITA”. Pode? Pôde. “Lá vem o carro. Corre!Corre!Alarme falso”. E isso várias vezes. A aniversariante finalmente chegou ao som de Aleluia! Não foi nem parabéns...Ninguém agüentava mais esperar. Na hora do parabéns um amigo piromaníaco joga papel crepom nas velinhas. Quase um incêndio acontece. E os meninos das exatas, ainda bem, joga os papéis flambejantes no chão e debelam o princípio de incêndio. Algumas fotos breves e correr para casa que amanhã é dia de trabalho. Ai, ai...

22:00 – A aniversariante liga dizendo que me ama, que adorou tudo, inclusive as suas asinhas de borboletinha estrelada e que todos estão no Big Mix comemorando, já que não tinha mais nada de salgado. Posso ser boa de surpresa, mas péssima de mega-organizações. Ainda bem que o povo que anda comigo na maioria não tem muita frescura.

22:30 – arrumando material de trabalho e procurando o bercinho que amanhã (hoje) vai ser rojão. Encontro com professores. Eita!

PONTO POSITIVO DO DIA: ganhei o DVD original de Amelie Poulain no amigo secreto. Amei! O grupo de estudo me deixou mais animada academicamente e a confraternização do Yôga foi ótima. Rosa e abraço do teacher. Amizade do grupo de estudos. Presente da minha sub-coordenadora baiana. E outra: porque é que toda coisinha pequenininha é fofa. Minha teoria é que, por esse motivo os homens adoram as baixinhas porque são compactas, portáteis e menos ameaçadoras que as mulheres altas e com cara de independente ou sei lá, de viúva negra, rss (Coitada das mulheres altas da minha categorai, ai, ai...)

PONTO NEGATIVO DO DIA: muito corre-corre e estresse com a espera da aniversariante e embora de borboletinha todos queriam minha imitação de Amy Winehouse do Pânico. Nam! Essa marcou mesmo, nem de cabelo cortado o povo deixa escapar...

Um comentário:

  1. Mininaaaaa...
    foram tantas das coisas que até eu li sua postagem apressado e agoniada.
    Pense numa agonia...Embora ainda houve o "bom" de todos os movimentos e claro, o ruim...Modesta parte a gente excluí para não fazer peso na correria.
    Uruuuu... E ao mesmo tempo, Puff!!!!

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...