quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Entre amigos



1.
Adoro aquela propaganda da FIAT com o tema "amigos para sempre", porque mesmo seus amigos fazendo alguma bizarrice como usar samba canção de patinho, parecer o Toni Ramos de peludo ou usar o canudo do refri para limpar o ouvido, ainda sim eles são seus amigos e as diferenças não são suficientes para separar. Então acabei pensando nas minhas bizarrices, difrenças, e a dos mais chegados, daí:



  • Meu irmão Jou tem transtorno obsessivo compulsivo (TOC) por limpeza, organização, economia, vaidade e ainda "serra meus produtos de beleza. Pô! Dá pelo menos para avisar quanda acaba? Detesto procurar o que quero numa urgência e não encontrar. Fico possessa;

  • Minha irmã siamesa sempre me carrega para quebrar a dieta que faço com tanto esforço, além de me dá uns esporros federais quando estou em estado de vulnerabilidade emocional e só para quando choro;

  • Meu irmão siamês sempre me deixa esperando: "chá-de-cadeira". E sempre fica na coluna do meio antes de dizer algo que possa magoar. Eu prefiro logo o tiro de baszuca pô do que iludir-me!

  • Nilo sempre faz brincadeirinhas na frente dos outros para mostrar o quanto sou tonta. Não precisa colocar num outdoor né?;

  • Jad algumas vezes diz umas coisas que parecem um murro na boca do estomâgo, mesmo tendo razão e com boas intenções;

  • Detesto o fato de mami ser Amy Winehouse quase todos os dias.
Mas as diferenças e bizarrices não nos separam, mas nos tornam ainda sim, amigos para sempre.

2.
- É genético. Por isso que Íthalo é inteligente -mami.
-Bem, poderia dizer que são os genes de nosso pai, se o meu e o de Íthalo fossem o mesmo, mas...- eu
- Mas o pai de Íthalo é inteligente - mami [ou seja, meu papi é "burro"]
- Não porque o que eu aprendi foi com Thaisa. Sobre música, as coisas...Foi ela quem me levou para o show de Adriana Calcanhoto- Mano jou Íthalo
- Urru! Alguém me reconheceu, o meu trabalho, o trabalho do meio. Eu sou a super irmã - eu

3.
- Thaisa, deixe de dar murro em ponta de faca se o plano A não deu certo, parta para o plano B. Que necessidade é essa de ficar se chicoteado pelo o que não deu certo? [me senti num episódio dos Simpsons em que a Margie tentava fazer um bolo para uma competição de culinária e quanto mais ela fazia, mas o bicho ficava horrível (plano A) e a única coisa para que o bolo serviu foi para
arremesso de disco (plano B), salvando Bart. A necessidade faz a pessoa. E apói! Concursos na minha área: tempo para vocês. Áreas jurídicas e adjuntas: me aguardem, ui!Erg!]

4.
- Bom aqui não está não. Mas ,prefiro ficar por aqui mesmo. Já imaginou se o outro lado [vida após a morte] for pior?Nãao minha filha!Prefiro ficar aqui porque já conheço, já estou tentando me adaptar ao inferno... Até porque segundo a lei de Murphy tudo pode piorar - siamesa.
- Mas eu não penso no outro lado -eu
- Pior ainda: o nada. Sartre e Niezstche já diziam que o nada não dá - siamesa


5.
Ah! E você nunca me verá participando de uma comunidade dessas. E não é porque não possa estar entre as "paquitas" ou "as meninas do fantástico", e sim porque com excessão das modelos, a beleza e certas firulas em demasia, para mim, não é competência profissional é necessidade de exibição. Jesus acenda a luz! Por isso que dizem que toda unanimidade é cega, pelo menos para os 1.277 membros dessa comunidade, está valendo o dito;

6. Boas ações podem ser um tiro no pé? E o orgulho também? Quem sabe?Pelo menos foi o que aconteceu com Narciso...Mente a serviço do coração é SABER VIVER.


7. A Deusa indiana que habita em mim, de acordo com a dica do Blog de Jad. E não é que é verdade...

Durga

Nem se fale em injustiças perto dela. Durga aparece sempre montada num leão ou num tigre, lembrando a força de sua dedicação em favor da lei e da ordem. Protetora da moralidade e resoluta diante dos desafios, esta deusa poderosa certamente vive dentro de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...