sexta-feira, 27 de março de 2009

Entre os exercícios de paixão


Me senti lisonjeada reencontrar uma professora num momento tenso e de mudanças em minha vida. Ela é a aquela professora que faz a diferença quando passa na história da gente pelo que há de mais humano: a capacidade de ver beleza onde parece apenas a desarmônia de ervas daninhas.... Ser elogiada perante a uma platéia de desconhecidos e contemplada com a menção num livro seu, me fez muito bem: me acalmou, deu-me mais confiança...
E o interessante é que ela sempre me chamou de forma tão carinhosa de Thaisinhe, que nunca me importei com o fato de ser renomeada como Thaíse e não como sou: Thaisa. Essa também carinhosa Thaísinhe também sou eu: a erva daninha tão bela em sua singularidade quanto a rosa com espinhos.

Se entre tantos anos de docência ela ainda lembra, por mais remoto que seja, o meu nome, isso para mim já é o auge da excelência.
A parte que me toca nesse livro da professora Conceição é o que deveria ser o prefácio de um livro que ansiava em ser publicado, mas que nunca o foi, junto a outros dois amigos na graduação....


"Thaíse dialoga consigo mesma. Desafiadora, não foge dos turbilhões que se apresentam em suas memórias, entrega-se inteira no texto com a pureza da alma e com a lucidez de um sonho vincado com os pés no chão. Seu texto é urgente. Urgente de ficar no ponto presente que impunemente, caminha para um horizonte de listras pretas e brancas que se esfumaçam num espaço macio e difuso as diásporas fundamentais de seus desejos. (...) Os registros dos três cheiram a mel, com sabor curtido em tachos de cobre e terra em cozinhas imaginárias, onde se celebram o encontro, a presença e o destino, num prazer amargo e doce de escrever emoções" ( ARAÚJO, 2009:152).

O que tenho a dizer a ela é muito obrigada. Ela me propiciou um fôlego novo no meu quarto imaginário muitas vezes abafado e asfixiante....Que mais professores(as) tenham o brilhantismo e o talento de saberem ensinar principalmente aos seus alunos e alunas a serem verdadeiramente humanos.


ARAÚJO, Maria da Conceição Gonçalves Pereira. Apontamentos de aula:exercícios de paixão. Campina Grande: Editora RG, 2009

2 comentários:

  1. Parabéns Tha. Vc merece demais ser reconhecida por muitas coisas!
    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Comentando o post que ainda nao tá no ar...

    6. o cheiro disso deve ser insuportável... argh E eu amo cheirinho de limpeza...

    7. hoje em dia o pau que mais tem no mercado é lingerie roxa... eu acho lind, uma pena que nao fique bem na minha cor de pele

    8. como mamao todo dia e maça idem, mas o suco eu passo; café com leite tomo sempre, mas o cuscuz de tapioca é calorico demais pra se comer assim kkkkk

    9. Sabonete intimo só à noite, antes de dormir e, se possivel, apenas o Dermacide que é o único dermatologicamente testado que comprovou não alterar o phd da vagina ;-) E, sim, ADORO dormir nua...

    xêro

    ps: tu gosta de codorna assada na brasa?

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...