segunda-feira, 2 de março de 2009

Minha identificação com Clarice Lispector


Fã de Clarice Lispector, abaixo estão transcritas trechos das onze primeiras folhas que li do seu livro "Água Viva". De acordo com uma colega, uma obra literária que sincroniza suas obras de literatura e sua pintura.


Nos trechos em destaque senti a tão discutida necessidade humana de traçarmos o mundo a partir de caminhos teleológicos (início - fim - objetivos), quando a vida apenas acontece no tempo, no instante, em que nós juntos com os outros, lutamos com "desenvoltura" pelos intantes de alegria que residem nos átomos do tempo...


"O próximo instante é feito por mim? Ou se faz sozinho? Fazemo-lo junto com a respiração. E com uma desenvoltura de um toureiro na arena". Cada casa é um instante em que ela é. Quero possuir os átomos do tempo(...)" (LISPECTOR, 1998: 9);


"Hoje acabei a tela de que te falei: linhas redondas que se interpenetram em traços finos e negros, e tu, que tens? Habito de querer saber por que - e porquê me interessa, a causa é matéria do passado - perguntarás porque os traços negros e finos? É por causa do mesmo segredo. (...) me faz escrever agora como se fosse a ti (LISPECTOR, 1998: 10-11);


"(...) alegria, alegria é matéria de tempo e é por execelência do instante. (...) E no instante está o é dele mesmo (LISPECTOR, 1998: 11);


LISPECTOR, Clarice. Água Viva: ficção. Rio d eJaneiro: Rocco, 1998

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...