sexta-feira, 10 de abril de 2009

Na velocidade da Luz





- Que pena! Na mesma intensidade com que você vem, você vai... - me foi dito


Nesse momento pensei na velocidade da luz e na música de Pitty na "Sua Estante", afinal cansei de ser sempre coadjuvante, ator figurante e coisas desse tipo. E isso vem de muito tempo atrás, então agora é tarde tentar buscar o que perdeu-se:


Te vejo errando e isso não é pecado,

Exceto quando faz outra pessoa sangrar

Te vejo sonhando e isso dá medo

Perdido num mundo que não dá pra entrar

Você está saindo da minha vida

E parece que vai demorar

(...)Cê acha que eu sou louca

Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar

Em outros timbres, outros risos

Eu estava aqui o tempo todo

Só você não viu

E não adianta nem me procurar

Em outros timbres, outros risos

Eu estava aqui o tempo todo

Só você não viu

(...)

Dessa vez eu já vesti minha armadura

E mesmo que nada funcione

Eu estarei de pé, de queixo erguido

Depois você me vê vermelha e acha graça

Mas eu não ficaria bem na sua estante

(...)Só por hoje não quero mais te ver

Só por hoje não vou tomar minha dose de você

Cansei de chorar feridas que não se fecham, não secam

E essa abstinência uma hora vai passar...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...