quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Mudei o rumo e pedi a cabeça


Pois é, a postagem de hoje nem ia ter essa temática, mas mudei o rumo. Por quê? Porque um acidente nada auspiciosos aconteceu com o meu São José: ele perdeu a cabeça. Como assim? Por incrível que pareça ele caiu da estante a um palmo do frigobá, dentro de um copo de plástico quando ouvi sua cabeça quicando. Me desesperei.


A história desse São José é a seguinte...Minha irmansiamesa comovida com as amigas e o amigo solteirões decidiu dar um São José para os três. Disse ele no final do ano passado que pesquisou com a tia dela catolisíssima que afirmou que o santo "casamenteiro" é o São José e não o Santo Antônio porque Santo Antônio dá qualquer namorado e São José é o patrono da família. Ou seja, manda o "indicado" Enfim, hoje o meu esbarrou caiu dentro de um copo de plástico e perdeu a cabeça. Liguei desesperada para siamesa que não foi nada consoladora:


"- Minha filha você fez até São José perder a cabeça? Seu caso é grave. Vamos ter que rezar você viu!?"


A cabeça está lá, pelo quarto perdida e a mãe da siamesa ainda me disse:


"- É, nesses casos tem que ficar com o santo sem cabeça e tudo"


Como assim? Se eu já planejava um despacho para o mar objetivando o retiro de possíveis mandigas?

Oh! E agora quem poderá me defender...Enquanto meu Santo Antônio em Campina está lá, intacto, mesmo com todos vuco-vuco já passados...E nem venham dizer que é porque sou desastrada porque nesse caso foi inédito. Minha contribuição foi mínima tá! Câmbio, direto do descarrego.

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkk, adorei esse post e já imagino a resenha que foi!!!!
    Beijosss

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...