terça-feira, 8 de setembro de 2009

Por justa causa


Não, não fui presa. Ainda bem...seria um transtorno, mas lá vão alguns eventos dessa semana que antecedeu o feriadão e pós, claro exigiram atenção e risos. E haja Thaisa para tudo isso:



  1. Por que será que quando a gente passa uma semana longe do computador a nossa vida virtual vira uma bagunça? Afff! pense numa enxurrada de e-mails. Daqui a pouco vão implantar um chip na gente quando nascermos para ficarmos concectados 24 horas na net. Deixou de ser facilidade para virar escravidão, nam;


  2. Peça Quebra-Quilos da Companhia Alfinim no Projeto Palco Giratório: muito boa. Humor, história, e arte. Basta dizer que há um momento que o palco se torna plateia e a plateia se torna palco. Fantástico. Você ainda percebe que um ato simples, como comer uma banana, pode ser cheio de personalidade. Sem contar a distribuição de alfinim. Moral dessa história: "o homem deixou de ser a medida de todas as coisas para que as coisas se tornassem a medida de todos os homens". Sem contar que... "Ser diferente, é ser especial, é sina";


  3. Uma tarde inteira viajando e ao chegar em Campina City estranhei a mudança brusca de temperatura: do calor intenso ao frio. No horizonte vi um tipo de fumaça e pensei: "Tô chegando ao Rio de Janeiro não é a Campina não, nam. Oxe, a cidade tá pegando fogo é?" ;


  4. Momento com os amigos que estão numa campanha "Adote Thaisa Já!". Porque ninguém pode olhar para mim que o povo já acha que tem paquera. Já avisei: vou sair com um laço de cowboy e laçar feito um bufalozinho o primeiro que aparecer...kkk, nam, povo doido;


  5. Quanto a justa causa refere-se a um dos acontecimentos dessa semana. Fui ser fiadora do apartamento para uma amiga e descobri que meu nome estava no SPC. Eu nem me lembrava mais o que era, nunca mais havia comprado no comércio nem utilizado cartão de crédito. Daí depois de uma consulta paga de R$ 3,00 descobri que foi por causa de R$ 30,00 de um cara que comprava livro no "escambo". Ou seja, algo deu errado. Mas tudo bem. Dívida pequena e foi por uma justa causa: livros. Daí Kel afirmou: " Ai meu Deus se eu fosse para O SPC seria porque motivo? Comida?";


  6. A "tragédia" que teve de ser diluída foi confroto de gerações entre mai Amy e vó Hittler. Tõ pensando em mudar para Ivone de Caminho das Ìndias que foi na minha casa jogar na cara da minha mãe que ela esta se sentindo muito importante com o meu novo trabalho...Como se ela não tivesse o direito de ficar feliz pela filha, por mim, neta dela. Mas tudo bem, tem gente que nasce para ser desagradável e estragar a vida dos outros. Mami chegou a pedir que Hittler se retirasse e ela disse que estava sendo expulsa. Mami entrou chorando e pensei que ela ia ter um troço. E o pior que já me deparei com situações assim. Alguém que amo ser perverso a ponto de querer enlouquecer...

Muitos eventos para pouco tempo. Que bom que mesmo assim foi um tempo bom...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...