quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Quem vê cara não vê coração?


Bem, sai novamente em busca da minha casinha de sape no meio do vendaval de fim de semestre, aulas, seleção...e daí ouvi novamente a locatária dizer-me mais ou menos assim:

"- Não se preocupe porque a vaga é sua. Aqui é lugar de família e você me parece de família."

Poderia tomar isso como um elogio, mas me veio a cabeça: "E o que é ter cara de rapariga?". Roupa curta, gíria, tatoo? Sei lá...Ter um inquilino ruim é sabido que é um incoveniente, mas gente, de cara todo mundo é quase um anjo...E sei porque minha mãe também aluga casa. Para mim que vê cara, geralmente, não vê coração.

O outro lado da moeda é que como digo, você só conhece realmente uma pessoa depois de uma situação limite, como fome, necessidade de grana, abrigo, colo... Daí você sabe quem realmente a pessoa é...Então, ainda estou naquela filosofia todo mundo é inocente até que me provem o contrário...

Com a convivência as pessoas vão mostrando seus diversos lados, seus anjos e demônios. Há demônos convivivéis, claro. Mas outros que para mim é: "Vai de reto Satanás!". Um desses demônios é a avareza, a mesquinhes e a mentira desnecessária...

Então, quando as pessoas se aproximam com essa de "porque você é boa moça" eu já fico no: iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!Cuidado com que disse isso!

Ah! Esqueci um demônio horrível de se conviver: aqueles que se fazem de anjo esperando que você se estrepe para que você se sinta culpado por você e pela outra pessoa. É horrível. Classifico-os como os demônios perversos. A culpa sempre é sua, não importa o que fez ou deixou de fazer. Nessa categoria estão a minha vó Hittler e os últimos relacionamentos que tive.

Recentemente descobri Dona Deise do programa Toma Lá da Cá. Essa última figura só em olhar para cara dela você tem pena. Carinha de triste, mas quando você menos espera solta as garras...Até me assustei quando vi! Jesus que tome conta de mim nesse mundo. Sou quase uma Helena de Manoel Carlos. Vou escrever para ele perguntando se não quer transformar minha vida em novela. Afinal minha vida já é um drama mesmo...Mas como Helena sempre dá a volta por cima mesmo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...