sábado, 7 de novembro de 2009

Várias versões do seu eu


Nunca foi tão real uma coisa que li em meus 1498 mil livros [pegando emprestado de Jad]:

As pessoas usam máscaras. E suas máscaras variam de acordo com a posição que assumem no espetáculo...quando fazem parte da platéia é uma coisa. E quando do público outra. Tudo depende da posição que ocupa: se de observador ou de observado. Não se trata de falsidade, mas [nas minhas palavras] trata-se de não usar biquini em pleno Pólo Ártico.

O que me preocupa é quando essas máscaras, necessárias, tornam o outro totalmente indecifrável, um desconhecido. Então as pessoas se tratam a partir do que elas pensam que são/demonstrão. Mas na verdade não não existe, apenas o vácuo!

Máscara/ defesa; máscara/escudo/; máscaras/verdades. Quais são as suas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...