quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Me perdendo e me encontrando


Soluções Tabajara:
se a cordinha da descarga arrebentou usa um Cabo PS2 de computador ora!
Seja criativo como na pousada que estava.


Ok! Quem convive sabe. Não sou muito chegada a folia, mas gosto de ver. E sinceramente não estava "nadíssima" preparada nesse carnaval para ficar no deserto da cidade meditando, então, fui para onde o povo quisesse me levar. Ou seja, fui, Maria vai com as outras. Tudo bem meu projeto era música em Guaramiranga/CE, porém os custos são altos e por enquanto nada acessíveis a minha condição de trabalhadora.

Com ajuda então de alguns poucos copos de lúpulos de gosto não tão atraente, mas eficaz em suas propriedades relaxantes e desinibidoras, fui para o circuito Olinda/Recife. Claro que a vivência de Big Brother Brasil quando se está em grandes grupos é inevitável. Compacto dos pontos altos e baixo:

:( Enquanto todos brincavam, passei o domingo à tarde de molho, dormindo, com os pés inchados por causa da folia do Galo. Gente é lindo. As fantasias, a criatividade...mas é muita gente junta: é a visão do inferno. Como marinheira de primeira viagem no Galo, peguei de ganhata no navio quatro brigas e como resultado do arrastão do trio de Joelma do banda Calypso [é assim que se escreve?] duas coronhadas que sobraram pra mim e quase fui parar dentro do mangue de Recife no muvucão. Jesus acenda a luz. Ainda bem que tinham dois cavalheiros/anjos/amigos e tudo mais que apanharam por mim e evitaram a minha desgraça. Tudo bem passou, passou. Era carnaval.

:) Resultado de uma tarde de domingo de sono é uma noite sem sono. Ainda bem que encontrei alguém que fosse comigo para tenda eletrônica no Recife antigo. Dançar e cansar. Geeeente ri demais: lá encontrei uma cobra epiléptica canibal. O que é isso? Uma versão Vera Verão Ariana que se contorcia com a música. Me queimou com cigarro e daí me pediu desculpa me mordendo no cutuvelo. Que é isso? Ri demais.

:) Segunda-feira ladeira de Olinda. Acenda de novo a luz Jesus, apesar de profanar meu corpo com mais lúpulos, mas só assim para encarar a muvuca e achar tudo lindo. Voto unânime subir para os quatro cantos pela rua colorida. Minha fantasia improvisada para entrar no clima: bala [rápida prática e leve]. Na rua colorida quase fico sem um dos meus peitos. As meninas estão aprendendo com os meninos umas abordagens muito agressivas, nam! Olhei para Morango 1 e disse que até deixava-a levar o bombom, mas que deixasse o peito por que eu ainda os queria. Jesus! Morango 2 deu uma pegada no meu pulso e ficou me chamando de colírio. Gente existe uma G Magazine feminina?Acho que eu bombom hem? Ganharia uma graninha. Depois do vuco me escondo numa parede e fico vendo as troças passarem. Chegaaaaaaaa por aquele dia. No vuco-vuco uma menina diz com outra: "minha filha num ande não pra você vê se não morre. "E olha que o lema era o carnaval por uma cultura de paz. Imaginem se não fosse?

[abrindo parênteses]
Não sei se é efeito BBB, mas achei as Moranguinhos saindo mais da toca, se mostrando, o que é legal. O que é também resultado Globo querendo fazer um triângulo ibope novo entre Morango-Cacau- Eliéser. Vi até nas ladeiras uma simulação de duas garotas beijando o mesmo cara como numa "suingueira". Tendo cabeça quase muito aberta entendo. Porém vida e ficção a todo tempo nem sempre se misturam. E é engraçado ver Bial falar em "bichices", mas queria ver se nós- e daí me incluo- se falássemos isso não seríamos chamados de homofóbicos.Criticar a homofobia declarada de Dourado é fácil. Difícil é viver tentando transitar entre a barreira do engraçado/homofóbico/preconceituoso? Os "politicamentes corretos" não sabem mais o que dizer, nem o que fazer.

[fecha parênteses]

:)Terça-feira: "tapa na cara". Não literal, mas emocional. Grupo grande. Eu na minha eterna mania de achar que todos os homens são idiotas, previsíveis, escutei uma que foi uma lição de vida no pouco tempo que tive para conversar em pleno carnaval, afinal a galera está para se divertir, não é?

"Mary Jane não precisa ser sempre armada, nem todas as pessoas serão desonestas e querem magoar, tirar proveito. Deixe as coisas acontecerem e que percebam que você mesmo forte e independente tem um "Q" de romantismo infantil que também é lindo...Deixe que lhe protejam. Nem sempre as pessoas irão lhe machucar"
.

Eita! Desarmou geral. Nem respondei. Lições de vida hem?Em pleno carnaval. Obrigada Deus por fazer com que descubra que ainda existem coisas boas que me surpreendem para o lado bom da vida.

:)Quarta-feira de cinza: CASA! Obrigadooooo. Logo cedo de pé. Fomos na rodo e a Progresso estava cobrando o dobro da passagem, não aceitando cartão e disponibilizando ônibus somente para noite. Sorte! Fizemos uma "vaquinha" e ainda pegamos o último ônibus da manhã. Só faltei beijar o solo "brasileiro". Ainda bem que na chegada a fiscalização bateu encima da empresa e tomara que role multa.

SALDO DO FERIADÃO: parafraseando a poeta portuguesa Florbela Espanca "que eu saiba me perder para poder me encontrar". Ainda bem que é somente uma vez no ano, kkkkk. Histórias pra contar, ora bolas.

Um comentário:

  1. Estranho você falar em Guaramiranga e ter ido parar na tenda eletrônica. Particularmente adorei o show de Céu, Lenine, Banda Eddie, Cordel do Fogo Encantado, Quinteto Violado... e quanto aos beijos, não acho que se deva ao bbb,e sim ao próprio carnaval. Olinda sempre foi assim. E é pq acho q vc não viu nada...

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...