domingo, 7 de março de 2010

Toc, toc, toc


Abre-se a porta do set. No assoalho o barulho do salto ecoava um tanto abafado: toc, toc, toc. Sabendo a meses qual o seu lugar, direciona-se a ele e lá deita-se. Para alguns mais uma maneria desnecessária de gastar dinheiro. Para outros, a tentativa de entender algumas coisas e manter-se firme ao leme quando realidade e fantasia chocam-se intensamente, restando apenas as interrogações do não saber o que fazer.

Dar-se início a sessão terapêutica, onde há mais uma intensa verborragia.Mesmo sabendo que nem sempre quem fala demais tem de fato algo a dizer. Ao final, o terapeuta diz sua "sentença":
- Todos os tipos de contanto que você teve durante sua vida com os homens foram desastrosos. É completamente compreensível que uma mulher que já foi abandonadas pelo pai, abusada pelo padrasto, traída pelo noivo e indiferente ao amante, tenha ressalvas em envolver-se.

Essas palavras faziam todo sentido.

Comments:
Ao anônimo:
1. Apesar de não gostar de analises reducionistas sobre mim, as coisas e as pessoas, talvez não tenha sido clara no texto. O constrangimento não foi pelo fato de ter encontrado a "ex do ex", mas pela "ex" ser alguém importante aos meus amigos e tentar manter um nível de respeito que "a respeitada" não estava nem aí. E eu nem pude mandar tomar no cu. Penso que as mulheres são burras em sempre depositar a culpa nas "amantes/ficantes/peguetes", então, tento manter pelo menos o nível do respeito. Quem teria compromisso comigo seria ele e não as que entram no meio do caminho. Se é para quebrar o pau que seja com ele e não com ela;

2. Plagiando Clarice Lispector, os defeitos também fazem parte do nosso edifício, então, necessariamente não sei se devo ir a Igreja Universal exorcisar-me. Os demônios também fazem parte de mim. Quanto a esquecer o passado e o ex, o defunto que arrasto não se trata da personificação, mas dos sonhos mais lindos que perdi, a ingenuidade e crença que tinha no mundo e nas pessoas, os quais foram esmagados e depois esfarelados num segundo investimento de relação perdida. Enfim, como diz a canção de Rita Lee, "tudo vira bosta".

Um comentário:

  1. Ah, agora entendi...realmente uma pena vc não ter mandado ela ir tomar no cu. Creio então que ela é que tem vc como ameaça.

    E quanto aos sonhos, relaxe...é só questão de tempo para eles voltarem a te colorir...

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...