sexta-feira, 5 de março de 2010

Constrangimentos


Eu acho que eu sou a rainha do constragimento. Qualquer coisa já me sinto lá: na berlinda...Algumas vezes desfarço bem. Outras não. O último constrangimento que nem sei bem direito o porquê, mas tenho minhas hipóteses, estava diretamente relacionada ao "EX". Constato: ou desgraça é o negócio do Ex.

Numa festa de aniversário de uma amigo levei pelo menos dois tocos dos três que pude perceber de uma pessoa muito próxima do aniversariante e que foi ex de algo do meu ex... Um tanto ridículo, mas não podemos desconsiderar que fazemos parte de uma cultura que a culpa sempre é da mulher. E me pergunto e porque não dos dois? E outra: por um bom tempo eu não fui ex do ex, mas "A". O resto era interferência e bucha de canhão na situação.

O fato é que depois de um dia de cão, matando um leão por dia, minha avó desligando o telefone na minha cara, ainda tive que lidar com mais essa. Como assim Bial? Se alguém na época tinha que se sentir afrontada era eu, mas eu nunca fui boa no papel de vítima. Quase todas as ex do meu ex quis me matar: por quê? Porque apesar de toda a conturbação, voltávamos eu sempre tinha sido "A" e não a "B", como segunda opção. Sempre detestei ser segunda opção. Então eu era "material girl", bem Madonna, que despedaçava o coração dele e me aproveitava voltando....


Ninguém sabe da "missa um terço", somentee ele e eu. Bem, o que aprendi com o próprio é que " não existe inocentes...". E ele ainda falava isso em inglês:"No body is inocent...". porque afinal nunca existiu cetos ou errados nessa história. CADA um fez o recorte dessa história de acordo com sua dor e sofrimento...

Enfim, estou bem e viva, mas no momento, como não sei ]sair dessas situações porque confesso - não sou das que se intimidam na arte da dominação sentimental - tive vontade de abrir o chão e fechar. Depois me contive e tudo deu certo. Final da noite: parei num barzinho com um amigo para beber uma cerveja e rir do movimento. E daí vi outra ex do meu ex. E daí pega de surpresa, fiz aquela cara de nojo porque uma outra ex do ex falou com meu amigo. Afinal ela era minha amiga antes de ser ex do ex. Então pensei: será o filme "Efeito borboleta"? As coisas tem repercursão? Fizeram comigo e agora eu estava fazendo com alguém? Se bem que depois que me toquei dei um chega pra lá e de hoje em dainte, passou! Um situação, uma lição, que assim seja.


2 comentários:

  1. Muito engraçado como os fantasmas dos ex dos ex( ou atual) perturbam a gente.É como se a outra pessoa tivesse roubado algo...e roubou...o tempo que não tivemos ao lado do ex.E vê-la é lembrar que não temos mais, sem contar o sentimento de ter sido trocada..ou coisa assim, que a outra pessoa é melhor q vc, afinal ele preferiu ela e não a mim. Complicado...mas só é complicado quando sentimos algo ainda pela figura, pq quando não sentimos, ninguem nos incomoda, nem ex, nem atual...vejo q é o seu caso...sua vida ainda gira em torno do ex.

    Te exorcisa gata! ( é assim q escreve?)

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Ah! esqueci de dizer...lindas as fotos das rosas vermelhas. principalmente a de olhos verdes.

    "C'est le temps que tu a perdu pour ta rose qui fait ta rose si importante".

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...