quinta-feira, 11 de março de 2010

Você!? Fazendo teste de revista!? Eu também faço.


Ártemis – Deusa guerreira


Hoje estava decidida a postar ou uma crônica ou um conto. Entretanto, como estava cansada e querendo fazer abobrinha, decidi, parar e relaxar fazendo um teste de revista. Mue mmento mulherzinha...Aeee! Surpresos? Pois é! Eu também faço esses testes, embora faça sabendo que lá não está a verdade, ou a analise não é conclusa de quem sou. Ainda tenho bom senso, ora!

A chamada não deixava de ser interessante: "Que Deusa Você é?". Qual a mulher que não quer ser uma deusa? Tentador, não? Sem desconsiderar também as ideias de arquétipos do psicanalista Jungue, nas quais teríamos algo no inconsciente coletivo que diz algo sobre todos nós.

Enfim, fiz e a primeira vez e de cara deu Atena na cabeça, a Deusa da justiça, concordei em parte, e sai comentando logo abaixo. Bom-bom, não foi não....Mas acho que todo teste merece um re-teste, principalmente se tiver dúvidas quanto as respostas. E a segunda deusa sou totalmente eu: Ártemis. Aeee! Achei muito melhor. E a deusa celbridade é a Madonna. Guerreira? Sei lá? Não conheço muito da biografia, mas já dancei muito os hits dela quando era adolescente...Quem sabe né?

Ártemis – Deusa guerreira (a segunda opção que tornou-se a primeira)
A mulher do tipo Ártemis possui o ideal de ajudar as mulheres e usa um escudo emocional nos envolvimentos afetivos. Não é costume haver aproximação afetiva, mas ataques e rompantes emocionais. Em muitas ocasiões, ela costuma reagir cruelmente quando colocada contra a parede em assuntos do amor. É uma grande parceira. Deseja equiparar-se aos homens e sua sexualidade tende a se manifestar de forma mais masculina. Muitas vezes adia a maternidade em função de outras metas, mas é capaz de fazer um filho de maneira independente, sozinha.

Nos desafios, a mulher de natureza Ártemis arregaça as mangas e vai direto ao assunto, de preferência com roupas práticas e sem adornos e acessórios que mais atrapalham do que qualquer outra coisa. Maquiagem? Só se for de guerra.

Este é o tipo de mulher que costuma ser indócil muito em função de haver presenciado injustiças logo cedo na vida. Sua lição consiste em aprender que o fato de ser justiceira não impede que ela desenvolva um temperamento mais doce e desarmado. A diferença entre homens e mulheres é um fato e a busca da igualdade radical não faz sentido, pois é justamente no equilíbrio entre as diferenças que a coexistência entre os dois gêneros se torna mais harmoniosa.


Atena– Deusa da justiça (a primeira opção que tornou-se a segunda)
É amiga dos homens e admira a natureza masculina. Contudo, é uma mulher feliz consigo mesma e não sente necessidade de casar. [Nem tanto meu caro...]Protege e briga em favor de alguém, se necessário, mas nunca acolhe e nem se deixa ser acolhida. [Nem tanto meu caro novamente...] É a mulher que pensa por si mesma, que tem opinião. Possui muita habilidade com as mãos [Nem tanto meu caro, mais uma vez...]. Atena representa as mulheres envolvidas no campo artístico e intelectual, sempre interessadas em assuntos políticos e com independência de ideias. Muitas mulheres de tipo Atena são executivas orientadas por um ideal de sucesso e poder, mais do que de carreira [Nem tanto meu caro, de novo...].

Trata-se de uma mulher que costuma chegar até o homem estrategicamente, e a sua sexualidade também é estratégica: ela é impaciente com os românticos, os calmos e os sonhadores, e possui dificuldade com a intimidade e a afetividade. Gosta de homens fortes. [Oxe! Pirou ocabeção foi?]

Contudo, Atena não quer casar. Não é o outro quem vai fazê-la feliz, pois a felicidade já está nela. Atena representa um tipo de feminismo que não quer subjugar o homem, mas criar um novo mundo ao lado dele, ciente de que as diferenças entre homens e mulheres realmente existem e são palpáveis, com um complementando o outro.

A lição para as mulheres de natureza Atena é aprender a compartilhar sua intimidade com pessoas queridas e lidar melhor com os sentimentos e as emoções, para que esta ausência não se torne uma lacuna em suas vidas, mascarada pela sua independência e pelo seu sucesso [Falou bonito. E não é que o site comparou personalidades do tipo Atena? Sabem quem? Michelle Obama. Gente sou quase uma primeira Dama de Estado, rss, jura?].

Comments:

Caro anônimo, creio que já nos conhecemos, não? TCHAM-TCHAM-TCHAM! Pois é. Nos conhecemos sabe da onde? Daqui. Dessa página na internet. Tem até uma foto minha...Então, agradeço por achar-me interessante, mas se me conhecesse, talvez todo seu encantamento por mim se esvaneceria. Afinal o que "admira/gosta" em mim trata-se de uma parte de mim e por meio do mundo virtual. Sem contar que mamãe ensinou: "Não fale com estranhos"...kkk. Enfim, na verdade anônimo, não costumo me encontrar com anônimos, que não possuem nome, endereço, telefone....muito menos os da internet. Prefiro conhecer as pessoas no face-a-face. Então...Obrigada pela lisogeosa atenção ao meu blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...