segunda-feira, 19 de abril de 2010

Segunda sem mau humor


Verso do poema "Desejo à Você" de Drummond, infelizmente essa segunda em particular, não vai ser completamente sem mau humor...No meio da tarde de domingo recebi à notícia de que a minha tia-avó havia falecido. Sua morte já era esperada posto que era portadora de efizêma pulmonar, uma doença degenerativa.

Em momentos críticos minha objetividade é o escudo. Fazer, decidir, executar. Depois vem o amofinamento. Na cabeça ter força para apoiar minha mãe que tanto tente a morte. A morte ou morrer? Como ela me disse chorando:"-Assim, eu tenho medo de morrer e deixar vocês [nós filhos], ou então, que alguma coisa aconteça a vocês..."

Detesto o clima de velório e os ritos onde quase todos ensaiam uma dor e uma perda que não é real, mas necessário para evitar a reprovação social. É preciso que a sociedade saiba que supostamente sofro e que me importo com morto, afinal, que "Deus o tenha", porque quase sempre o finado era uma boa pessoa e os defeitos são esquecidos diante da inexorabilidade da morte.

E daí mais uma notícia triste, o primo de minha mãe está com câncer de próstata, aguardando cirurgia em caratér de urgência. E conversando como se nos prepara-se disse: "- Eu não tomo conta do palco, o palco é que toma conta de mim [referindo-se a seu gosto pela dança e aos seus shows com minha mãe]...Pois é! E a gente tem que aproveitar a vida porque ela é um teatro quando as cortinas se fecham sé existem lágrimas. Acabou! [analogia do fechar as cortinas com a morte]. E é difícil saber que uma das poucas figuras masculinas que não me decepcionou e me tratava como uma filha talvez não esteja por aqui mais um tempo. Aquele que dançou minha "valsa" de formatura. Ele chorou e eu também quis chorar.

E a máscara? Está aqui porque é nessa ocasião que as pessoas se aproveitam para pedir desculpas e fazer de conta que nada fez ou que aconteceu. E quando tudo passar a rotina e os seus massacres são retomados. E é nessas ocasiões que você precisa ser maior do que o orgulho e decretar "trégua temporária". É preciso estar acima da arrogância, demasiadamente humana. Não parecerr melhor do que ninguém, mas para não ser igual a eles...

Um comentário:

  1. Poxa amiga, fiquei sabendo disso ontem, quando Kércia ligou pra Ithinho... Imagino que deva ter sido um momento bem chato, mas tenho certeza que vão superar e que vai dar tudo certo. Qualquer coisa, estou por aqui, sem crédito, mas com internet..hehehehe
    Um super beijoooo

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...