quinta-feira, 1 de julho de 2010

Saudade à compasso


Lençol cheirado.
Papel amassado.
Vazio no espaço.
Saudade à compasso...

E o que resta?
Esperar?
Esquecer?
Quem sabe?
Caminhar. Retomar...

Um comentário:

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...