segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Afinal, o que as mulheres querem que os homens queirão?

Tentanto voltar ao aconchego da escrita virtual depois de "atolamentos" em trabalho e com o Coelho do Tempo do mundo de Alice perseguindo-me, portanto, com uma escrita mais "taquigráfica" e não revista, lá vai: confesso que intrigou-me a mini-série da globo "Afinal, o que que querem as mulheres?" Para além dessa linguagem narrativa que estão tentanto "inaugurar" ao estilo das "Cariocas", seguindo uma linha Nelson Rodrigues em "A Vida Como Ela è"...Por quê?

a) Por que sempre insistem que o mistério é nosso?Será a brincadeira de desconte "noutro"?
b) Convivo com uma "alcatéia" de mulheres que apesar de dinheiro, filhos, amantes ou não, casadas ou não, reclamam sempre deles: os homens. E perguntam: afinal, o que querem os homens? Uma amante, uma esposa, uma devassa, uma Lolita, uma romena que diga "Iahh!" para tudo, alguém que estrassalhe seus corações...? Perguntas sem respostas.
c) Não lembro nas minhas incursões a Freud, o mesmo fazer a tal mencionada pergunta...sem considerar que a época na qual viveu/estudou/escreveu falávamos de uma sociedade vitoriana/púdica, de mulheres reprimidas em todas suas instâncias libidinais, como sexo, prazer, trabalho, liberdade...Mas e hoje? O contexto é o mesmo?
d) Ás vezes até acredito que depois de conseguirem "TUDO" o que as mulheres querem realmente é somente o que eles querem: seus anseios e desejos mais profundos.

E o discurso feminista? Queimaram o sutiã à toa? As mulheres não querem ser apenas elas? Não sei.

Me parece cada vez mais distante a coisa de estar feliz consigo quando todas acabam buscando "alguém" para felicidade ser inteira...Contraditório não? Mas somos contradição, pena que sempre embusca de respostas sem solução que amenizem essa "falta ambulante" que somos.

Afinal, o que querem as mulheres? Eles. Seus desejo vivos e pulsantes, o epicentro de seu equilíbrio e atenções, o motivo do ar que respiram, suas musas, seu tudo ou nada.

E lá vai uma manada de mulheres e homens atordoados comprarem o livro da série buscando "comprar as respostas para os seus problemas TABAJARA, embora o inidvíduo "moderno" seja a própria interrogação e inconstância ambulante porque quase sempre o que "È " hoje não mais será "AMANHÃ".

Um comentário:

  1. Oi Moça!!!
    Vc sintetizou com tanta maestria a futilidade de algumas Questões como essa pergunta "O que querem as Mulheres?" que o meu Comentário é apenas um "Comentário" Rssss
    Me chamou a atenção essa frase:Me parece cada vez mais distante a coisa de estar feliz consigo quando todas acabam buscando "alguém" para felicidade ser inteira...
    Essa é sem duvida a "Sina"(Aspas para retirar o peso da Palavra) de vocês Mulheres,Buscar a Outra Metade,pois é isso que a Natureza prega.Ou você acha que a sua própria anatomia perfeita em detalhes,é apenas para enfeite??
    Creio que se equilibrarmos a Nossa CONVENIÊNCIA,chegaremos sempre a bom termo no que tange às nossas mais intimas Carencias!!! Parabens Thaisa por mais essa bela postagem!!! Squarebuilt@hot loucosensato

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...