quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Rituais? Só em 5 passos.


Acho perfeito mulheres que já acordam lindas e maquiadas: "parecem já cair da cama assim!". Entretanto, definitivamente isso exige um ônus, os quais muitas vezes são não só de investimento financeiro para uma reforma geral e manutenção, como também de TEMPO.

Gente, tempo é o que me falta e paciência então...nem se fala. Ler quatrocentos e setenta e seis mil livros. Depois quatrocentos e setenta e seis mil trabalhos. Em seguida estar relativamente pronta para escutar quatrocentos e setenta e seis mil angustias, problemas e, de quebra, estar quatrocentos e setenta e seis mil vezes "bem" para conduzir/coordenar mil e uma coisas da profissão, não me dá muito tempo para outra coisa a não ser descansar...Claro que acrescenta-se a isso as aulas que "faltei" de como ser mulher: como assim estudar, trabalhar, lutar pela paz mundial e ainda estar linda e quase loira?Difícil! Muito difícil!

Bem, mas tudo exige rituais e não só em datas especiais: Casamento, Natal, Reveillon... E estudar também, sabia? Numa observação participante quando na biblioteca, percebi todos os rituais para aqueles que desejam estudar com afinco e seu grau de envolvimento com a tarefa, dando até para traçar uma tipologia:

OS ENROLADORES - deixam tudo organizado na mesa, mas não perdem a oportunidade de verificar se há chamadas no celular, de mexer no MP3, de tirar e por a ordem das coisas, inclusive da própria aparência: põe casaco. Tira casaco. Senta. Levanta. Entra e sai.

OS AUTISTAS- são aqueles que preferem as "baias" de estudo, as cabines. Ninguém e nada é capaz de tirá-los da concentração. Horas afinco e apenas as pupilas mexem. Nenhum movimento corpóreo.

OS MARKETEIROS- aqueles que mais parecem fazer uma propaganda de que estão estudando. Você nem sabe mais se estão ou não. Principalmente característica: fazem "xixi"[entenda-se demarcam] o território ocupando toda a mesa desorganizando-a com livros, água, canetas, comida e se possível ocupando cadeiras e tomadas para portatéis.

OS OBSESSIVOS- são aqueles que até a cadeira que estudam tem que ser a mesma. Mesmo lugar, mesma posição, mesma mesa...

OS COMPULSIVOS- parecem que só comem! Na angustia de não conseguir estudarem como querem.Eu sei bem o que é isso...

Claro que devem existir muitos outros "tipos" e até mesmo eu aderi aos meus rituais de estudo intensivo. Acabou-se o tempo em que podia passar uma banda do meu lado ou alguém estar sendo velado para nada abalar minha concentração. Hoje uso de estratégias:
  1. NUNCA, estude em casa se o assunto exige muita concentração, porque até o cachorro pode interrompê-lo para "tirar" alguma dúvida;
  2. SEMPRE, procure lugares que você se sinta confortável: roupa, climatização, cadeiras confortáveis e se possível uma brechinha para de vez em quando o pensamento planar e descarregar;
  3. JAMAIS, dispense água a mão e se possível café. Café! Café! Café! Ótimo para despertar, esquentar, revigorar as ideias...
  4. SE POSSÍVEL, dê intervalos não muito grande ao concluir a leiura de itens, tópicos ou livros. Mentalizando:VITÓRIA! VITÓRIA! MENOS UM PARA LER...
  5. TORTURA NUNCA MAIS! Estudar não deve ser uma tortura, portanto, na falta de opção de poder estudar o que se quer realmente, o quanto se quer, como quiser e onde quiser, crie seus próprios rituais de "só um minutinho" como na propaganda de cosméticos. Eu escolhi almoçar um restaurtante natureba para me presentear (torta de espinafre e frango gratinado com bifes de cenoura, finalizando com uma fatia de bolo coberto de ameixa e um espresso). Linda não sei, mas leve e solta para pensar sim! Tomara que continue funcionando...depois conto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...