quarta-feira, 6 de julho de 2011

Quarta-feira irônica: é cada uma que vou te contar...


Em pleno encerramento das festas juninas, onde o vuco-vuco de pessoas embarcando e desembarcando aumenta, era preciso sair da UFPB e chegar na rodoviária em apenas 30 minutos. É ora do TAXI.
"- Rodoviária urgente!

- Certo - taxista - A senhora vai para onde?
- Para Campina.
- Já comprou a passagem?

- Já.
- Então se não pegarmos trânsito dá tempo, mas se fosse em Recife...Não dá para fazer isso não. E em Fortaleza então...

- Verdade.
- As pessoas correm não é? Eu fico me perguntando por que? Ai o "óleo do motor afina", "O motor pifa" e ninguém sabe o porquê !? - riu o taxista e nesse momento me perguntei:"Aquilo era uma indireta/direta para mim? Ele estaria profetizando que iria morrer? Ela estava usando a política de afastar o cliente...puxando assunto quando o passageiro não quer papo e não fazendo aquilo que se propõe um serviço de táxi: agilidade, praticidade e eficiência no transporte?

- Ainda está tendo festa de São João em Campina?
- Está sim.
- A violência contra a mulher em Campina vem aumentado bastante !? É porque os homens querem se sentir donos, proprietários e aí matam de todo jeito...
- bem essa é a hora de pular do táxi? Seria mais uma indireta? Por que justamente o tema de violência contra a mulher sem mais nem menos? Tema errado na hora errada?

Desembarque a tempo. Ainda bem...Mas é cada uma que acontece viu, que não sei não. E olha que aqui tem apenas um compacto, afinal 30 minutos de conversa é muita coisa.

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkk ... gente do ceu, o que foi isso hein ? Se isso tudo foi apenas um compacto dos se vira nos 30, to vendo que ela falou até da 2° Guerra mundial . Vala!

    Beijo gata!

    ResponderExcluir

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...