quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Não é "garrafada medicinal", mas cura tudo

Um bom momento precisa de trilha sonora. E neste fim-de-ano várias são as opções de novos álbuns. Porque música tem que ir do hit do verão até aquela que vai embalar a dor de cotovelo com dignidade, ou não?E o que promete? SKANK, porque não é aquelas garrafadas medicinais, porém, pode ajudar a curar até dor de cotovelo.


E se for então discografar-me por Skank. Aí vem coisa porque você pode saber quase tudo sobre mim e além de não temê-lo, não tenho vergonha em dizer... 

Meu primeiro amor platônico (o popular da escola) - Ter  Ver (1994)
Meu primeiro "assutado" - Garota Nacional (1996)
Primeira crise existencial - Resposta (1998)

Clima de recomeço: Dois Rios (2003) 

Música da formatura - Vou deixar- (2003)
Primeiro e último triângulo amoroso - Um mais um e Amores imperfeitos (2003)
Quando fugi de mim - Vamos fugir (2004)
Dor de cotovelo GERAL:  Ainda gosto dela, Noites de um Verão Qualquer e Sutilmente (2008). Essa última era uma facada!
Fim de um ciclo... Fotos na Estante (2010)
A eleita por mim desse novo álbum: "Presença"
(...) De olhos fechados só pra inventar 
Já não preciso...Procurar! 
O seu presente eu sou
Onde está presente eu tô 
Um pensamento livre vou imaginar (...)
Num suspiro profundo a te desejar...
 
O Grammy Latino 2011 na categoria Melhor Música Brasileira em novembro desse ano, em Las Vegas,  pertencente a "De repente"...
Por quê?
Ainda aquele tempo dentro
Entra e sai
Volta, vem e vai, sem acabar

(...)O tempo passou!
E agora eu sei
O que eu passei cantei

Contei, estrelas mil no firmamento
(...)Amar e desejar a vida que não deu as mãos
Mas vai dentro da gente
Como explosão no ar, como um furacão no mar (...)

Eu preciso mais, eu preciso?

E olha aqui um trechinho da música "Fotos na estante" que escrevi lá em cima...

"Descobri lindas mentiras tão terríveis quanto belas
Digo o que fazer então, são memórias tão reais
Do que nunca aconteceu(...)
Desenhei miragens tolas
Nas margens do seu deserto
E uma verdade impossível
Só pra ter você por perto


O nosso amor
Quebrou feito objeto
Digo o que fazer então, são memórias tão reais
Do que nunca aconteceu" 



 
 Comments
Jad: valeu a dica do acarajé!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queres aclarar, observar, deduzir, narrar despretenciosamene? Bem-vindo! Caso queiras apenas maliciosamente criticar, por acaso não é seu espaço, nem virtual...