quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Help! Help! Na hora H


Presente de minha amiga Eveleen que conseguiu sacar que até posso aderir a algumas convencionalidades, mas não sucumbir a elas...Ou seja, aqui vai uma listinha prática daquilo que não se pode esquecer de jeito nenhum em um casamento para aproveitar o melhor dele...Está me ajudando e muito para situar a todos e não deixar o povo viajar na maionese...



NÃO ESQUECER:

- LISTA DE PRESENTES: Não deixe de fazer, inclusive online! (Melhores locais: Hiper Bom preço/ Paraíso dos Alumínios/ Riachuelo/ Site comprafacil/ Extra/ Lojas Americanas);

- LISTA DE CONVIDADOS/ CONVITES: (impresso ou SAVE THE DATE via email?) Local/ Horário/ Aviso: “após a cerimônia os noivos receberão para um brinde no lugar tal” – Entregar 01 mês antes!!!

- ROUPA DO NOIVO: Tipo do terno/Cor do terno/ cor da gravata/ sapatos/ lapela (esta deve ser preferencialmente o mesmo tipo e cor da flor do bouquet da noiva – custa em média de R$2,00 a R$ 5,00)

- ROUPA DA NOIVA: Vestido / lingerie/ arranjo de cabelo/ sapatos/ bouquet/ make up/ penteado/ brincos/ perfume.

- ROUPA DOS PADRINHOS: O único cuidado é que NENHUMA das madrinhas vá com a MESMA COR de vestido da sua mãe! A quantidade de casais também não deve ser muito grande pois confere mais formalidade a cerimônia, o que não é o caso.

- DECORAÇÃO: caminho da noiva (tapete)/ mesa do altar/ mesa do bolo;

- FOTO/ FILMAGEM: Contratar no mínimo 02 meses antes, pois fotógrafos requisitados costumam ter agenda cheia, principalmente no mês de DEZEMBRO!!!


 

domingo, 14 de outubro de 2012

Você tem fome de que? E sede, de que mesmo hem?

Já dizia o velho ditado acadêmico inspirado em Nietzsche que o ser humano tem sede é de...PODER
Ok! Ok! Não se preocupem que esse poste não discutirá "quem veio primeiro o ovo ou  a galinha?". A indagação serve para ilustrar sobre um fato que aconteceu essa semana e que é bem mais comum do que as pessoas realmente comentam e que também serve como alerta a saúde pública:

Sinal vermelho assinalado. Três pessoas atravessando na faixa de pedestre ao meio-dia e um cara em marcha lenta olhando para o outro lado da rua não freia o carro e continua em marcha lenta. Para evitar que quase atropelasse as pessoas, gritos para chamá-lo atenção e sabe qual foi sua reação? INDIGNAÇÃO. Ou seja, na ânsia em não admitir que estava errado disse:
- É isso aí. E passo por cima mesmo....

E desde de quando as coisas são mais importante do que as pessoas? Há muito tempo. Certo! Não é novidade nenhuma motoristas ao volante que se sentem empoderados. No entanto, sabe qual a diferença? Ele pilotava um carro importado. Rico? Possivelmente não! Quem realmente tem posses num feriado prolongado tem a folga de ir e vir ao tempo que lhe convier para o lugar da alta estação, principalmente num feriadão como esse de outubro. Provavelmente ele faz parte da classe média brasileira que com a estabilidade da economia ascendeu e  pode se dar o luxo de ostentar bens como esse. E qual o problema disso? Talvez nenhum. Não vou puxar hits comunistas. A observação que me cabe aqui é a de que necessidade a muito deixou de ser associada a bens básicos como na música de Titãs a comida, bebida, cultura etc. Aquilo que supostamente elevaria a alma, o espírito, a conduta humana enfim...Hoje a fome é de carro importado, tênis de última geração...Esse é o poder que ansiamos hoje. O poder da beleza, do consumo entre outros que não faz o ser humano melhor, diferente, mas consumível, efêmero e fútil  como em qualquer espetáculo no qual vale mais a pena aparecer do que ser.


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

O retorno da quarta-irônica em eleições de cabresto

"Até que enfim, até que enfim"... Inicio com essa musiquinha infantil porque não sei se comemoro o fato de poder voltar a escrever em mais uma quarta irônica; se comemoro o fato de ainda existir em mim a incrível capacidade de ver graça na desgraça; ou, se comemoro o fim de propaganda eleitoral que teimava em entrar na minha casa e no meu trabalho todos os dias e me chamar de "idiota!". Ou ainda, se comemoro o saldo positivo dessas eleições. E não! Não trata-se de realização por conta da vitória da democracia, mas de férias forçadas em parte do trabalho que já, já conto o porquê. 

Sim, vem cá: - Por que é que as pessoas insistem em restringir o exercício da democracia ao ato pontual de comparecer as urnas fruto de um processo corrupto, obrigatório e alienante em véi? Mas calma, calma menina, que o objetivo aqui é rir, não é? Sei que um dia após a eleição voltando a rotina do trabalho como milhões e milhões de brasileiros encontrei pessoas histéricas com os resultados das urnas, fazendo conjecturas sobre o futuro, transferências, chefias...e enquanto minha cabeça não parava em fazer zigue-zagues de idas-e-voltas à mesa entre um atendimento e outro, as pérolas que escutei: 
"- Os salários do próximo mês serão suspenso por conta do não reconhecimento do trabalho do antigo prefeito";
"- Os estagiários da área da saúde estão sendo devolvidos as universidades por conta do resultado negativo das eleições";
E olha aí o motivo das férias forçadas em um dos trabalhos. Sim, porque como "boa" brasileira que sou tenho dois empregos (e antes que alguém mande bater na boca, já sei que é melhor ter dois do que não ter nenhum)...
"- Alguns prédios serão fechados essa semana por conta das manifestações violenta dos eleitores do partido VEN-CE-DOR que promoveram quebra-quebra, invasão domiciliar...A segurança dos funcionários não poderia ser garantida..."

PAUSA: E a democracia cadê? E a justiça? Não sabia que em plena pós-modernidade tínhamos voltado aos tempos do coronelismo e o voto de cabresto. Mas o melhor vem agora...
"-Os prédios públicos alugados estão sendo devolvidos a partir de hoje. Os serviços básicos estão suspensos e possivelmente os funcionários estarão FORA de instalações prediais".

Mais tarde, quando em casa...
 - Irmão, era só o que me faltava! Tô só esperando juntar meus pano de bunda no trabalho e sair descendo BR abaixo com o material de trabalho numa caixa na cabeça, sem era nem beira. Pense aí depois de anos na universidade ter que passar por isso?

 Exagero? Só sei que é melhor rir imaginando essa cena irônica do que chorar com tanta desgraça num pacote só!

sábado, 6 de outubro de 2012

Os motivos da minha ausência (secção II)

Diferentemente da minha amiga Jad, os motivos da minha ausência não são tão bons como os dela. Na maioria das vezes está associada a uma falta de tempo ao perder a vida tentando ganhá-la... Esse é o luxo que nem imaginávamos que nos tempos pós-modernos seria incalculável, valiosíssimo e quase inalcançável. Enfim, entre a vida real e a virtual, ainda prefiro as lascas de tempo da vida real porque pelo menos a sinto, a toco...E ontem, depois de um dia terrível, um motivo especial. Um motivo que veio guardado dentro de uma joaninha que para mim representa FE-LI-CI-DA-DE; sonhos que se materializam quando a fé neles esmaece...quando simplesmente se vive a esperá-los, a esperar O SOL DE TOSCANA. 


O meu amor nem imaginou que fez uma excelente escolha... que consegiui ser romântico e no detalhe; ou que seu amor mais uma vez me salvou de mim mesma. Adorei tudo e espero que lembre que minhas reações são em delay. O amor reside na simplicidade, no caso representado num anel amarelo reto, fosco e anatômicamente confortável. Ou seja, literalmente sob medida.